terça-feira, novembro 06, 2007

Não por muito tempo

Tudo o que lembro é de estar lá sentado a ver os doidos poderosos a trincar laranjas sem as descascar. Será que vamos sentir para sempre esta dor não sei de que mal sei sentir? Será que vamos continuar a nadar para a frente com uma nuvem esburacada por onde espreitamos sem grandes horizontes, longinquos que andam em círculo e criam vício? Já estivemos aqui? juntos? Sim. não. "Então porque é que pensas que está tudo igual?" É uma questão de tempo mas não por muito tempo.

1 comentário:

Jorge P. disse...

olá de novo *